Fazendo o CakePHP funcionar milagrosamente em um subdiretório do NGINX

Olás, uma dica rápida pra fazer o CakePHP rodar satisfatoriamente no NGINX. Caso queira saber como instalar o cake, é soh clicar aqui. 😉 Sem mais delongas, basta abrir o arquivo de configuração do NGINX e adicionar as seguintes linhas, depois das configurações padrões para funcionamento com o PHP: location /cake { rewrite ^/cake$ /cake/ permanent; rewrite ^/cake/(.+)$ /$1 break; root /usr/share/nginx/html/cake/app/webroot; try_files $uri /$uri/ @cakephp; } location @cakephp { set $q $request_uri; if ($request_uri ~ "

Utilizando multi idiomas no php CodeIgniter

Esse é o primeiro post falando de CodeIginiter.

Vamos lá, nesse tutorial vamos tentar aprender como utilizar o multi idioma em uma aplicação utilizando CodeIginiter, daqui pra frente, apenas CI.

O primeiro passo é configurar:

Programando PHP do jeito certo

Um grande problema pra quem está aprendendo uma linguagem de programação nova é como fazer as coisas da maneira certa, navegando pelo Facebook, encontrei uma dica muito bacana de como programar PHP do jeito certo, tudo que você precisa está nesse site: http://br.phptherightway.com/ É importante entender que não existe uma maneira canônica de usar PHP. Essa é a graça. Este site introduz novos desenvolvedores PHP às melhores práticas, opções disponíveis e boas informações.

Tutorial básico usando CakePHP, Windows e Eclipse – Parte 2

Continuando com a segunda parte do tutorial básico usando CakePHP, Windows e Eclipse.

A primeira parte você encontra aqui, paramos na tela em que é exibido uma mensagem de erro de conexão com o bando de dados no CakePHP, vamos lá.

Primeiro, precisamos criar uma base de dados, como estamos utilizando o Wamp, é só utilizar o phpMyAdmin, para o tutorial, vamos criar um base de dados chamada cake.

Depois de criado o banco de dados, vamos configurar ele no projeto:

Abra a pasta app->Config, nessa pasta, encontramos os arquivos relacionados ao configuração do CakePHP, o arquivo que conecta com a base de dados é o database.php.default, o primeiro passo é renomear ele para database.php:

No Eclipse, o botão F2, é um atalho para renomear arquivos e pastas.

Após renomear o arquivo, vamos configurar a conexão com a base de dados, procure no arquivos por class DATABASE_CONFIG, ela deve esar assim:

class DATABASE_CONFIG {

    public $default = array(
        'datasource' => 'Database/Mysql',
        'persistent' => false,
        'host' => 'localhost',
        'login' => 'user',
        'password' => 'password',
        'database' => 'database_name',
        'prefix' => '',
        //'encoding' => 'utf8',
    );

    public $test = array(
        'datasource' => 'Database/Mysql',
        'persistent' => false,
        'host' => 'localhost',
        'login' => 'user',
        'password' => 'password',
        'database' => 'test_database_name',
        'prefix' => '',
        //'encoding' => 'utf8',
    );
}

Saber qual é o navegador usando PHP

Dica rápida para descobrir qual navegador está acessando sua aplicação php: <?php $navegador = $_SERVER[‘HTTP_USER_AGENT’]; echo $navegado; ?> A variável $navegador guarda a informação de $_SERVER[‘HTTP_USER_AGENT’], que é ecoada na linha abaixo. O array $_SERVER[] contem algumas informações uteis, todas descritas aqui: http://php.net/manual/pt_BR/reserved.variables.server.php As saídas padrão são: Firefox: Mozilla/5.0 (Windows NT 6.1; WOW64; rv:21.0) Gecko/20100101 Firefox/21.0 Internet Explorer: Mozilla/4.0 (compatible; MSIE 7.0; Windows NT 6.1; WOW64; Trident/4.0; SLCC2; .NET CLR 2.